Um questionário sobre um possível retorno das aulas presenciais nas escolas municipais de educação infantil e creches parceiras começou a ser enviado aos pais nesta semana pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH).

As escolas municipais podem reabrir as portas em março deste ano em Belo Horizonte, a começar pela educação infantil. A afirmação foi feita pela secretária municipal de Educação, Ângela Dalben, no dia 29 de janeiro. Porém, a volta vai depender da taxa de contaminação pelo coronavírus na cidade, andamento do processo de vacinação e permissão da equipe de saúde que faz parte do Comitê de Enfrentamento à doença.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, a intenção é avaliar a “adesão das famílias de crianças, em um eventual retorno, para que seja possível organizar o atendimento”.

O questionário é composto por três questões objetivas. As famílias devem informar a faixa etária da criança, se a mandariam à escola em um eventual retorno presencial e se consideram importante atividades remotas na educação infantil.

O questionário também informa que não será possível o retorno em tempo integral, mas apenas por um período máximo de 4 horas, podendo haver rodízio de alunos também:

“Conforme definição do Comitê de Enfrentamento à Epidemia da Covid-19 em BH, caso seja possível o retorno do atendimento presencial nas escolas/creches da cidade, a permanência das crianças na unidade não poderá ultrapassar o período de 4 horas diárias. Assim, nesse contexto, não será possível o atendimento em horário integral e poderá haver rodízio de dias de atendimento”.

A expectativa é que as mais de 80 mil famílias, que correspondem ao total de crianças matriculadas, respondam às perguntas até o dia 21 de fevereiro. O questionário está sendo enviado por e-mail, WhatsApp e outros meios que possam viabilizar o acesso aos pais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X
Open chat