Retomada será com aulas virtuais e esquema de rodízio entre os alunos, com 35% dos estudantes por dia nas cidades nas fases vermelha e laranja do Plano SP, e 70% nas cidades da fase amarela; 3,3 milhões de alunos retomam atividades em 5,1 mil escolas, segundo o governo.

As escolas estaduais de São Paulo estão liberadas para o retorno das aulas presenciais a partir desta segunda-feira (8), desde que sigam protocolos de proteção contra a Covid-19.

Na rede particular, o governo paulista liberou o retorno a partir do dia 1°. Na rede pública municipal da capital paulista, a prefeitura determinou a volta às aulas para o dia 15 de fevereiro. Cada município tem autonomia para determinar a volta.

O ensino público estadual possui cerca de 3,3 milhões de alunos, que estudam em 5.100 escolas do estado. Essas unidades estão autorizadas a funcionar de forma híbrida, com parte do ensino virtual e parte na escola novamente.

A retomada será gradativa, em esquema de rodízio entre os alunos, com 35% dos estudantes presentes a cada dia. A regra vale para todas as cidades do estado que estão nas fases vermelha e laranja do Plano SP de flexibilização. Nas cidades que estão atualmente na fase amarela, como é o caso da capital e da Grande SP, a capacidade total é de até 70% dos estudantes.

A previsão do governo paulista é de, após este retorno, reavaliar a retomada em percentuais maiores.

A decisão final a respeito da participação de cada aluno nas atividades presenciais cabe às famílias, segundo o governo e as autoridades judiciais do estado, que autorizaram o retorno.

“Cada unidade escolar poderá definir como irá realizar o rodízio de alunos e suas atividades presenciais e remotas. A carga horária também poderá ser adaptada para o cumprimento das normas. Por isso é importante que pais, responsáveis ou alunos maiores de 18 anos entrem em contato com a sua escola para saber os dias e horários em que poderão ir presencialmente na unidade. Os alunos que não puderem acompanhar as aulas nas escolas, devem fazer via Centro de Mídias SP, remotamente”, afirmou um comunicado da secretaria estadual de Educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X
Open chat